Início Saúde Cuidados Os perigos do verão: quais as doenças mais comuns em cães e...

Os perigos do verão: quais as doenças mais comuns em cães e gatos nos dias de calor?

Apesar de todo o clima de férias e diversão característico do verão, problemas como infestações por parasitas, dermatites, verminoses e outras doenças criam um alerta para tutores de cães e gatos na época mais quente do ano.

COMPARTILHAR

O verão representa dias de diversão dobrada para pets, pois é uma época que chega acompanhada de passeios, brincadeiras, mergulhos na piscina, caminhadas na praia e dias ensolarados, mas como nem tudo são flores, a estação mais quente do ano também traz diversos riscos para a saúde dos peludinhos. 

As mudanças na rotina e alterações climáticas típicas do verão podem favorecer o surgimento de doenças muito comuns em cães e gatos nesta estação, como dermatites, otite canina, infestações de pulgas e/ou carrapatos, e verminoses.

Esse cenário dá margem para uma grande preocupação dos tutores: quais as doenças mais comuns em cães e gatos no verão e como proteger o meu pet desses perigos? Continue lendo para descobrir.

Quais são as principais doenças?

Antes de falar sobre prevenção e tratamento, precisamos saber quais são as principais doenças que acometem cães e gatos no verão e quais são as principais causas dessas zoonoses.

Infestações por pulgas e carrapatos

O calor e umidade característicos do verão criam o ambiente perfeito para a reprodução desses parasitas que dão muita dor de cabeça para tutores os tutores, já que além da coceira, também são os agentes patogênicos das seguintes doenças:

Dermatite alérgica;
Verminose;
Anemia;
Anemia infecciosa felina (hemobartonelose);
Erliquiose canina (doença do carrapato);
Babesiose canina;
Borreliose canina (doença de Lyme);
Febre maculosa.

Doenças litorâneas

No verão, muitos tutores costumam viajar para cidades litorâneas na companhia de seus pets, regiões que oferecem alto risco de infecção por vermes e outros parasitas.

Algumas das doenças litorâneas mais comuns são:

Dirofilariose (verme do coração);
Leptospirose;
Leishmaniose;
Micoses e alergias em geral;
Otite canina.

Exposição ao sol

Assim como nós humanos, os animais de estimação também sofrem com as altas temperaturas. 

Existem diversas doenças e problemas de saúde ocasionados pelo calor excessivo que merecem especial atenção na época mais quente do ano:

Queimaduras solares;
Insolação;
Hipertermia;
Desidratação.

Verminoses

No verão, a frequência de passeios em locais públicos aumenta e o contato com outros animais e ambientes estranhos também.

Esse comportamento reflete no aumento da contaminação por vermes devido ao contato com animais ou fezes de pets infectados. Dentre as principais verminoses, podemos citar:

Giárdia;
Bicho Geográfico (larva migrans cutânea);
Toxocara canis;
Toxocara cati;
Ancilostomose;
Dipylidium caninum (tênia canina ou tênia pepino).

Como identificar?

Como você já pôde perceber até aqui, o verão oferece uma série de riscos ao seu melhor amigo, desde complicações causadas pela exposição solar a infecções mais graves causadas por parasitas.

Por ser uma lista muito extensa, os sinais clínicos são variados. Por isso é importante que o tutor observe bem seu cão ou gato em dias de calor intenso para reconhecer rapidamente qualquer alteração em seu comportamento, sobretudo no caso dos felinos, que costumam ser mais discretos.

Confira abaixo alguns sinais que merecem atenção:

Apatia e prostração;
Diarréia (com ou sem presença de sangue);
Alterações na consistência das fezes;
Perda de apetite;
Perda de peso;
Barriga inchada;
Coceira na região anal (verminoses);
Presença de vermes nas fezes;
Respiração ofegante;
Febre;
Coceira excessiva ou vermelhidão na pele ou orelhas;
Lambedura constante.

Fique de olho no seu melhor amigo, caso ele apresente qualquer um dos sinais clínicos mencionados acima, procure imediatamente por um médico-veterinário de sua confiança para obter um diagnóstico e tratamento adequados.

Como prevenir?

Muitas das doenças típicas do verão, se não diagnosticadas a tempo, podem colocar a saúde de seu cão ou gato em risco, por isso, a prevenção é a principal aliada dos tutores, já que algumas medidas simples podem garantir que seu pet se mantenha sempre saudável e livre de doenças.

Mantenha o antipulgas, vermífugo e vacinas em dia

As vacinas, antipulgas e vermífugos são cuidados fundamentais e indispensáveis em qualquer fase da vida de seu pet.

Além de prevenir diversas doenças e infestação por parasitas, existem variações de antipulgas que também combatem os mosquitos hospedeiros transmissores de doenças graves como a Leishmaniose.

Consulte um médico-veterinário para saber quais as vacinas, antipulgas e vermífugos adequados para seu pet.

Atenção com a hidratação e horários de calor intenso

Para evitar problemas de pele, evite sair para passear em horários de sol intenso, recomenda-se que os horários sejam antes das 11h ou após as 16h.

O protetor solar específico para pets também é indicado, principalmente para pets de pelagem clara, e deve ser aplicado e reaplicado em regiões mais sensíveis (orelhas, focinho, ao redor dos olhos e barriga).

O calor exige hidratação intensa, portanto mantenha bebedouros espalhados pela casa com água sempre fresca e, nos passeios, não se esqueça de levar um bebedouro portátil.

Cuidados na praia e piscina

Os animais são curiosos por natureza e muitos deles não resistem a um mergulho no mar ou piscina para se refrescar, mas é importante ressaltar que nem todos sabem nadar e existem raças específicas que, devido ao focinho achatado, não conseguem boiar e acabam se afogando.

Além disso, a umidade, ingestão de água e acúmulo de areia nos pelos podem ocasionar diversos problemas de saúde. Depois de um dia na piscina ou praia, dê um bom banho no seu pet com produtos específicos para animais e certifique-se de que sua pele, pelos e orelhas estão secos e livres de umidade.

Check up pré-viagem e acompanhamento veterinário

Agora que você já sabe quais as doenças mais comuns em cães e gatos no verão, lembre-se: antes de começar a planejar sua viagem de férias, agende um check up para seu melhor amigo!

Além de avaliar a saúde geral do animal, somente um médico-veterinário pode emitir o Atestado Sanitário que comprova que seu pet está em condições de viajar, e recomendar cuidados específicos com seu melhor amigo.

Ressaltamos que as visitas ao veterinário não devem ocorrer somente antes de uma viagem ou diante de emergências, o acompanhamento veterinário constante é um cuidado essencial que garante a saúde, bem-estar e longevidade de seu cão ou gato.

O verão é uma estação do ano que apresenta diversos riscos aos animais domésticos, mas não significa que nas demais estações do ano você não deva se preocupar com o bem-estar e manutenção da saúde do seu melhor amigo.

Conte sempre com a Dra. Mei para oferecer cuidado, proteção e prevenção ao seu pet em qualquer fase de sua vida e em qualquer estação do ano!

Clique aqui para conhecer nossas unidades.