Início Colunista Carolina Gama O que é FIV e FeLV? Saiba tudo sobre essas doenças felinas

O que é FIV e FeLV? Saiba tudo sobre essas doenças felinas

COMPARTILHAR
Fiv e Felv

Conhecidas popularmente como “AIDs” e “Leucemia Felina”, a FIV e FeLV são doenças sem cura, causadas por vírus, que preocupam muitos tutores.

Ambas são citadas em conjunto e possuem sintomas muito parecidos, o que acaba confundindo muitas pessoas.

Esse é o seu caso? Continue lendo este artigo para entender o que são as doenças FIV/FeLV e como proteger o seu felino.

FIV e FeLV: o que é?

Ambas as doenças são causadas por vírus que atingem exclusivamente gatos

As doenças FIV e FeLV são causadas por vírus da família Retroviridae.

A FIV (AIDs Felina) é uma infecção viral causada pelo Vírus Imunodeficiência Felina.

A FeLV (Leucemia Felina) é uma doença infecciosa causada pelo Gammaretrovírus.

Ambas atingem o sistema imunológico dos gatos, deixando os felinos vulneráveis ao desenvolvimento de infecções secundárias.

Entre as principais características que definem essas doenças, podemos citar:

  • FIV/FeLV são doenças silenciosas e sem cura;
  • São facilmente transmissíveis de um gato para outro;
  • As doenças atingem exclusivamente gatos, não podem ser transmitidas para outras espécies ou humanos;
  • Gatos que têm acesso à rua são mais propensos a contrair as doenças;
  • A FIV e FeLV são consideradas as doenças que mais matam gatos no Brasil.

Como ocorre a transmissão da FIV e FeLV

A AIDs e Leucemia Felina são doenças que atingem apenas gatos

Transmissão da FIV, a AIDs Felina

A FIV pode ser transmitida por meio do contato direto entre um gato saudável e um gato infectado, principalmente pela saliva.

As formas mais comuns de contrair a doença são:

  • Durante brigas, acasalamento ou brincadeiras que envolvam mordidas e arranhões;
  • De uma mãe para um filhote;
  • Pela amamentação;
  • Por meio de uma transfusão sanguínea.

A FIV em gatos afeta o sistema imunológico dos animais. Um gato com AIDs Felina pode encontrar dificuldades para combater doenças simples, como um resfriado, por exemplo.

Transmissão da FeLV, a Leucemia Felina

A transmissão da FeLV geralmente acontece pelo contato direto com saliva ou secreções nasais de um gato com FeLV.

A FeLV transmissão também acontece quando:

As formas menos comuns de transmissão da FeLV são de uma mãe para um filhote ou pela transfusão sanguínea.

Assim como a FIV, a imunidade baixa é o principal problema da FeLV gatos.

Sintomas da FIV e FeLV

As duas doenças podem ser assintomáticas no início

Os sintomas da FIV e FeLV em gatos são muito parecidos, visto que as duas doenças afetam o sistema imunológico.

Os sintomas mais comuns da FIV e FeLV são:

  • Febre;
  • Apatia;
  • Perda de peso;
  • Anorexia;
  • Anemia (mais comum na FeLV);
  • Infecções;
  • Lesões na pele;
  • Doenças secundárias que afetam o trato digestivo/urinário, boca e gengivas (mais comum na FIV).

É de grande importância que o tutor fique atento ao surgimento desses sintomas, uma vez que diversas doenças podem se aproveitar de falhas imunes.

Fiv Felv transmissão

Como diagnosticar FIV e FeLV

Somente um médico-veterinário pode diagnosticar essas doenças

De início, pode ser difícil identificar a FIV/FeLV em gatos, uma vez que as duas doenças podem ser assintomáticas na fase inicial e possuem sintomas parecidos com os de outras doenças.

Por isso, ao sinal de qualquer suspeita, busque atendimento veterinário.

Somente um médico-veterinário poderá diagnosticar a FIV/FeLV com apoio de exames clínicos. No entanto, o teste de FIV/FeLV não deve ser feito somente em caso de suspeita das doenças.

Todos os gatos devem ser testados, principalmente nos seguintes casos:

  • Antes da vacinação;
  • Caso o animal tenha acesso à rua;
  • Antes de serem inseridos em um novo ambiente;
  • Ao ter contato com um animal contaminado;
  • Antes de doar sangue.

É importante ter em mente que alguns fatores podem resultar num falso negativo, como:

  • Histórico de vacinas desconhecido;
  • FIV: gatos infectados a menos de 60 dias podem ainda não ter anticorpos contra a doença, gerando um falso negativo;
  • FeLV: gatos infectados a menos de 30 dias possuem baixa carga de antígeno, gerando um falso negativo.

Como tratar a FIV e FeLV

A AIDs e Leucemia Felina não têm cura, portanto o tratamento é focado em melhorar a qualidade de vida do animal

Por serem doenças sem cura, o tratamento não é para a específico para a AIDs Felina ou para a Leucemia Felina, mas sim para melhorar a qualidade e expectativa de vida dos gatos.

Ou seja, o médico-veterinário prescreve medicamentos para combater doenças secundárias que se aproveitam da baixa imunidade.

Fiv Felv em gatos

Como prevenir a FIV e FeLV

A prevenção é sempre o melhor caminho

As melhores maneiras de prevenir AIDs Felina e Leucemia Felina são a castração e criação indoor.

No Brasil, só existe vacina contra a FeLV, no entanto, ela não garante 100% de proteção e sua recomendação é circunstancial.

A vacina quíntupla, que previne a Leucemia Viral Felina, é indicada nos seguintes casos:

  • Filhotes, com menos de 1 ano de idade, cujo risco de contaminação é maior;
  • Gatos que têm acesso à rua;
  • Felinos que vivem em abrigos/colônias;
  • Animais que têm contato com outros gatos com histórico de infecção pela FeLV;
  • Gatos que não saem de casa, mas têm contato com gatos de rua esporadicamente;
  • Felinos criados em casa/apartamento, cujos tutores têm o hábito de trazer novos gatos para o mesmo ambiente;
  • Alta frequência de contaminação pela doença em uma determinada região.
  • A necessidade e periodicidade do reforço devem ser determinados por um médico-veterinário.

É importante reforçar que o gato deve ser testado para FIV e FeLV antes da vacinação.

Cuidados necessários com gatos positivos para FIV ou FeLV

Com os devidos cuidados, um gato contaminado pode ter uma vida longa e saudável

Caso seu gatinho tenha sido diagnosticado com AIDs Felina ou Leucemia Felina, não se desespere!

Existem alguns cuidados que podem aumentar a expectativa de vida do animal e garantir seu bem-estar, como:

  • Faça visitas regulares a um médico-veterinário de confiança;
  • Evite situações de estresse, como mudanças de ambiente e banhos desnecessários;
  • Não permita o acesso de gatos infectados à rua;
  • Gatos positivos para FeLV devem ser mantidos isolados de outros gatos e não podem compartilhar objetos;
  • Gatos positivos para FIV podem conviver junto com outros gatos, desde que não hajam brigas e/ou acasalamento entre eles;
  • É importante castrar gatos positivos para a AIDs felina, para evitar fugas e acasalamento com outros gatos, resultando na infecção desses animais;
  • Recomenda-se que um gato positivo para FIV ou FeLV seja o único felino da casa.

Fiv Felv sintomas

Caso suspeite que seu gatinho tenha contraído FIV/FeLV, agende já uma avaliação na clínica Dra. Mei mais próxima.