COMPARTILHAR

Na hora da diversão, atente-se ao brinquedo do seu animal para que ele não se machuque!

Donos de cães e gatos tratam seus animaizinhos como verdadeiros membros da família. Porém, na tentativa de agradá-los, muitos presenteamos bichinhos com brinquedos que podem ser mais perigosos do que divertidos.

A farmacêutica Juliana Madela, de 35 anos, dona da cocker Aika, de 10 anos, diz que evita presentear a cachorra com determinados objetos. “Dou aqueles bichinhos de pelúcia que apitam, bolinhas e brinquedos de corda”, afirma ela. “Às vezes, a Aika fica muito agitada, sobe na cama, derruba os travesseiros. Aí, dou aqueles ossinhos brancos para ela se acalmar, porque ela gosta. Mas tento evitar porque eles ferem a gengiva dela, que acaba sangrando”, acrescenta a farmacêutica.

Aparentemente inofensivos, esses ossinhos podem ser ainda mais perigosos do que Juliana imagina. “É preciso ter cuidado ao dar esses ossos aos bichos. Alguns cachorros vão mordiscando aos poucos, mas outros comem o osso inteiro de uma vez e acabam engasgando. Já tivemos que operar cachorro para retirar um osso que estava preso no esôfago”, conta a veterinária Cristiane Estanislau, da Inova Unidade Integrada de Medicina Veterinária.

Mas, segundo Cristiane, qualquer objeto pode representar risco. “O importante é inspecionar todos esses brinquedos com uma certa frequência. Caso você observe lascas, pontas ou fragmentos soltos, descarte imediatamente e substitua por outro novo”, orienta a veterinária.

Screen Shot 2016-01-11 at 8.06.38 PM

O zootecnista Alexandre Rossi, proprietário da empresa de adestramento Cão Cidadão, afirma que o dono precisa conhecer o temperamento de seu animal para identificar o que pode ou não ser perigoso para ele. “Como crianças, cães precisam de supervisão. Algumas crianças conseguem comer usando garfo e faca, outras não”, compara ele. “Além disso, alguns cães e gatos têm um distúrbio que se caracteriza pelo chamado ‘apetite depravado’. Eles costumam destruir e comer qualquer coisa e, aí, podem acabar engolindo objetos e se machucando”, explica o especialista. Segundo Rossi, o ideal é dar brinquedos grandes, que sejam difíceis de o cão colocar inteiro na boca e engolir. Com relação aos tipos de material, os mais indicados são aqueles feitos de borracha resistente ou de náilon duro, que são mais difíceis de serem destruídos.

brinquedos-gato

Outro ponto importante a ser levado em consideração é o tamanho do cachorro. Uma bolinha de tênis pode ser segura para um cão pequeno, mas perigosa para um cachorro maior. Apesar de sofrerem menos riscos desse tipo, donos de gatos também devem tomar alguns cuidados básicos. Não é bom, por exemplo, deixar os bichanos brincarem com linhas em geral ou objetos que soltem linhas. Elas podem aderir às paredes do trato digestivo do felino, impedindo o funcionamento correto.

Encontre os melhores e mais seguros brinquedos para seu pet aqui na Geração Pet!